Winepunk – E Se?…

A História pode ser definida pelos factos que aconteceram, mas também pelo que poderia ter acontecido. E se? é o principio duma interrogação que descobre aspectos ocultos não só da história mas também da nossa identidade, trazendo à discussão o que foi ficando perdido no registo feito pelos vencedores.

Proclamação da Restauração da Monarquia em Viana do Castelo 19-01-1919 (Anónimo)

Em Fevereiro de 2019 far-se-ão cem anos sobre o fim duma guerra civil portuguesa esquecida por quase todos, uma guerra que opôs o Norte ao Sul, Monárquicos contra Republicanos, Porto contra Lisboa. Foi breve mas feroz, com pormenores que surpreendem e fascinam, mas que ficou coberta de pó no meio dos registos.

Até agora.

O Projecto Winepunk, assume um E se?… E se a guerra não tivesse sido breve mas longa? E se, no desespero bélico, se tivessem feito descobertas tecnológicas e energéticas que permitissem a sustentação do Norte? E se o tripeiro Reino da Traulitânia tivesse conquistado um lugar mais perene não só na história de Portugal, mas da Galiza, Península Ibérica, Europa e mesmo no mundo? E se o tivesse feito sustentado pelo que há mais típico no Porto, pelo etanol vínico das suas caves, pelo vinho capitoso do Porto que os socalcos do Douro providenciam?

Cruzando Historiografia, Arte, Ficção Especulativa, Ciência e Cultura, o Projecto Winepunk apresenta o Ano Um da História Alternativa da Monarquia do Norte de 1919, quando se lançou em guerra contra a República lisboeta. Ano Um, o ano da Guerra das Pipas.

Documento de Proclamação da Restauração da Monarquia

Entre o riso e a dor, entre fantasia e realidade, entre a história que foi e a que poderia ser, com garbo e honra, ou sem nenhuma virtude redentora, mas com estilo e estilo à Norte, conheça histórias novas e inéditas, escritas propositadamente para este universo ficcional mas fascinante, em que os invernos não vêm a caminho. Os invernos já partiram e o seu gelo derreteu aos pés das vinhas de casta Touriga e inebriaram a imaginação.

Venham conhecer esta linha histórica alternativa, regada a bom Porto, trazida até nós pela Invicta Imaginária.

Autoria: AMP Rodriguez