Livros para a quarentena, pela equipa da Editorial Divergência

Sabemos que os últimos tempos não têm sido fáceis. Mais uma razão para mergulhar em livros, enquanto o Verão não chega! A equipa da Editorial Divergência elegeu três livros que achamos eficazes na luta contra o tédio:

ESPADA QUE SANGRA

A obra «Espada Que Sangra» do autor Nuno Ferreira, é o livro do mês de Maio, agora com 10% de desconto. Se estiveres interessado, podes adquiri-lo aqui.

Sinopse

São loucos aqueles que pensam que as espadas não sangram.

Que o digam Ameril Hymadher e Lazard Ezzila, herdeiros de uma nação portentosa que se vê a braços com um descalabro militar sem paralelo. Quando os mahlan, hominídeos reptilianos que vagueiam pelos desertos, organizam uma investida que faz tremer as muralhas da Liga Parda, é a idoneidade de toda a raça humana que fica em perigo. Mas, por entre a poeira das estepes e os tiros de mosquetes, serão os movimentos subtis dos traidores a fazer sangrar as cidades?

Sobre o autor

Nuno Ferreira nasceu em 1985 e é licenciado em Gestão de Recursos Humanos e Comportamento Organizacional. Desde cedo que se dedicou a actividades de cariz cultural, com predominância para o teatro, mas a sua paixão sempre foi a literatura. É o autor da fantasia adulta “Espada que Sangra”.


STEAMPUNK INTERNACIONAL

A nossa segunda recomendação é a antologia «Steampunk Internacional», que conta com os melhores autores de Steampunk do Reino Unido, Finlândia e Portugal. Podes adquiri-lo aqui.

Sinopse

Um rinoceronte que poderá ou não ter alma, uma jovem com muita vontade de aprender contra uma família que não deseja a sua emancipação, um artista capaz de tudo pela obra sublime, um chapéu com vontade própria, um homem alado em busca da filha, um cérebro em fuga… Embarque nesta viagem na fria Finlândia, passando por Paris, Londres e terminando na soalheira Lisboa. Vá a todo o vapor desde o Renascimento, passando pelo início do século XX, até um futuro em que a própria humanidade já nem existe. Assim é a nova antologia da Editorial Divergência: nove autores numa obra com alguns dos melhores contos de Steampunk. Do Reino Unido chegam-nos os trabalhos de George Mann, Jonathan Green e Derry O’Dowd; da Finlândia, escolhemos Magdalena Hai, Anne Leinonen e J.S. Meresmaa; e de Portugal publicamos os inéditos de Diana Pinguicha, Anton Stark e Pedro Cipriano.


A BATALHA DA ESCURIDÃO

Por fim, recomendamos a obra «A Batalha da Escuridão», de Bruno Martins Soares. Ficção científica, para variar um pouco 😉 Podes adquiri-lo aqui.

Sinopse

Num distante sistema solar, estalou a guerra entre a União de Webbur, o Reino de Torrance, e o seu rival, a República de Axx. Byllard iddo é um jovem que matou acidentalmente o seu pai numa sessão de Artes Marciais, partiu para se juntar à Marinha Espacial e fez-se ltenente na poderosa Marinha de Webbur, onde servirá em diversas naves e ante o perigo, à medida que a guerra cresce em violência. Recusando-se a desapontar a sua nova família, a Marinha, embarca por fim numa desesperada missão para conter uma ameaça implacável: Silenciosos, as naves invisíveis que dizimam os comboios de abastecimento que atravessam o Mar da Escuridão, o imenso Espaço vazio entre Webbur e Torrance. Iddo está certo apenas de que muitos morrerão nas batalhas que se avizinham e que ele fará o que puder para trazer a guerra para mais perto do fim. Ao trilhar este caminho, viverá emoções fortes, o seu coração abalará e a sua força alterará os anais da Marinha Espacial de Webbur.

Sobre o autor

Escritor, argumentista, dramaturgo e publicitário, Bruno Martins Soares ganhou o Prémio Nacional de Jovens Criadores na vertente de Literatura, tendo representado Portugal na Feira de Jovens Criadores da Europa e do Mediterrâneo em Turim em 1997, onde o seu conto “Mindsweeper” foi publicado em italiano. Após vários contos e textos publicados em várias colectâneas e publicações de referência, a trilogia de FC/Fantasia “A Saga de Alex 9” foi lançada pelas mãos da editora Saída de Emergência a partir de 2009. Entretanto, já publicou vários outros livros e contos, tanto em Português como em Inglês, incluindo os romances de FC “The Dark Sea War Chronicles”(agora adaptados para Português) e “Laura and the Shadow King”. Em 2013, co-escreveu e co-produziu a longa-metragem “Regret”, da produtora Castaway Entertainment com distribuição nos EUA e Canadá. Entre 2015 e 2017, escreveu e co-produziu a curta-metragem “Desvio”, Award of Merit da Best Shorts Competition, para além de três outras curtas-metragens e dois pilotos para televisão. A sua peça “O Papel” foi também encenada pela produtora This Is That. Como jornalista, escreveu para o Diário de Notícias e para a Ideias & Negócios e foi correspondente em Portugal da Jane’s Defence Weekly, a maior revista do mundo de defesa militar. Também colaborou com o The Washington Post.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.