Cover Reveal do novo livro de Michel Alex

Michel Alex

No underground boémio de Paris e com a vida dividida entre grupos Bikers, o Nouveau Cirque e o Cabaret, Michel Alex começou a escrever esta colecção em 1988 atormentado pela terrível febre Post Punk Industrial. O que ele não podia saber é que as suas personagens iriam passar da ficção para a realidade, como foi o caso dos Custom Circus que nasceram nesta saga e foram sugados cá para fora por este portal que tem sido para eles uma fonte inesgotável de inspiração e de revelações.

Sinopse:

Este é o aguardado quarto volume fora de série desta colecção literária, apresentado numa edição especialmente dedicada a Oeiras, a terra natal dos Custom Circus.
Repleto de intrigas, acção e romance numa matriz inesperada, o predominante conceito cinemático desta narrativa pulsa num inacreditável imaginário, onde as coordenadas se cruzam numa geografia autêntica centrada maioritariamente no território português, num futuro a três séculos de distância. Libertando-se do clássico patamar de uma trilogia, desta vez os Custom Circus cravaram o seu pelourinho na capa desta nova aventura ao seu universo de ficção especulativa, num misterioso enredo que se gladia do início ao fim contra as atribulações do inesperado e da paradigmática curvatura do tempo.
No dorso desta “enygmática” publicação, como o próprio título pressupõe, as históricas coordenadas de Oeiras serão o palco principal desta viagem que desvenda os bizarros e longínquos recantos do continente de Atland, uma nova e vasta geografia sucessora da metamorfose do oceano Atlântico, agora petrificado num gigantesco deserto por vezes implacável.
Para além das suas publicações, a transposição dos Custom Circus para o mundo real pode ser descoberta nos seus espectáculos, exposições de arte, instalações, bandas sonoras originais, ou numa visita à comunidade artística que esta companhia criou em 2003: os Nirvana Studios, situados em Portugal, precisamente na região que deu o nome a este livro.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.