A Batalha da Escuridão vai a jogo

JOGO ‘A BATALHA DA ESCURIDÃO: ALVOS A ABATER’ TERÁ DEMONSTRAÇÃO NO FÓRUM FANTÁSTICO

Baseado no livro de Bruno Martins Soares – ‘A Batalha da Escuridão’, o jogo leva as pessoas a encarnarem personagens em perigo, noutro Sistema Solar

 O Jogo de RPG ‘A Batalha da Escuridão: Alvos a Abater’, da autoria de Sérgio Mascarenhas teve a sua estreia mundial no Festival Rolisboa no dia 28 de Setembro e irá ser demonstrado no Fórum Fantástico, na Biblioteca Orlando Ribeiro, no dia 13 de Outubro pelas 11h15 em sessão livre. No jogo, quatro personagens habitantes do planeta-anão Raven terão que sobreviver a uma situação perigosa na cidade pirata de Fumu. O universo do jogo nasce do livro de Ficção Científica de Bruno Martins Soares, que retrata as aventuras de Byllard Iddo, numa guerra espacial que faz lembrar a Segunda Guerra Mundial noutro sistema solar, e foi publicado pela Editorial Divergência no início de 2019, enquanto que a sua versão inglesa está há mais de um ano nos 50 mais procurados da Amazon nas categorias de Space Fleet e Space Opera.

Afirma Bruno Martins Soares: «Estou muito contente: o trabalho do Sérgio Mascarenhas foi incrível e o jogo é muito interessante e fiel à atmosfera do romance. Espero que as pessoas se divirtam muito com ele.» Pedro Cipriano, CEO da Editorial Divergência que publica os livros do autor em Portugal, referencia: «Esta é mais uma prova da qualidade da escrita do Bruno, que tem pouco a pouco conquistado publico não só em Portugal como noutros países. O público português já o conhece bem, como podemos ver no Fórum Fantástico deste ano, onde as suas obras estão um pouco por todo o lado –  o seu romance ‘A Batalha da Escuridão’ está nomeado para os Prémios Adamastor, a nova edição da Apocryphus conta com um conto de banda desenhada referente ao mesmo universo e agora este divertido jogo.»

Já este ano, Bruno Martins Soares lançou na Amazon o livro pós-apocalíptico ‘Laura and the Shadow King’, cuja versão portuguesa deverá chegar em 2020. Diz Pedro Cipriano: «Acabámos de chegar de Dublin onde a Divergência esteve presente no WorldCon e cada vez mais nos apercebemos como o público internacional está ao nosso alcance e os nossos autores têm qualidade para ganhar protagonismo nalguns mercados.»

Sobre A BATALHA NA ESCURIDÃO:

Num distante sistema solar, estalou a guerra entre a União de Webbur, o Reino de Torrance, e o seu rival, a República de Axx. Byllard iddo é um jovem que matou acidentalmente o seu pai numa sessão de Artes Marciais, partiu para se juntar à Marinha Espacial e fez-se tenente na poderosa Marinha de Webbur, onde servirá em diversas naves e ante o perigo, à medida que a guerra cresce em violência. Recusando-se a desapontar a sua nova família, a Marinha, embarca por fim numa desesperada missão para conter uma ameaça implacável: Silenciosos, as naves invisíveis que dizimam os comboios de abastecimento que atravessam o Mar da Escuridão, o imenso Espaço vazio entre Webbur e Torrance. Iddo está certo apenas de que muitos morrerão nas batalhas que se avizinham e que ele fará o que puder para trazer a guerra para mais perto do fim. Ao trilhar este caminho, viverá emoções fortes, o seu coração abalará e a sua força alterará os anais da Marinha Espacial de Webbur.

Sobre o autor:

Escritor, argumentista, dramaturgo e publicitário, Bruno Martins Soares ganhou o Prémio Nacional de Jovens Criadores na vertente de Literatura, tendo representado Portugal na Feira de Jovens Criadores da Europa e do Mediterrâneo em Turim em 1997, onde o seu conto “Mindsweeper” foi publicado em italiano. Após vários contos e textos publicados em várias colectâneas e publicações de referência, a trilogia de FC/Fantasia “A Saga de Alex 9” foi lançada pelas mãos da editora Saída de Emergência a partir de 2009. Entretanto, já publicou vários outros livros e contos, tanto em Português como em Inglês, incluindo os romances de FC “The Dark Sea War Chronicles”(agora adaptados para Português) e “Laura and the Shadow King”. Em 2013, co-escreveu e co-produziu a longa-metragem “Regret”, da produtora Castaway Entertainment com distribuição nos EUA e Canadá. Entre 2015 e 2017, escreveu e co-produziu a curta-metragem “Desvio”, Award of Merit da Best Shorts Competition, para além de três outras curtas-metragens e dois pilotos para televisão. A sua peça “O Papel” foi também encenada pela produtora This Is That. Como jornalista, escreveu para o Diário de Notícias e para a Ideias & Negócios e foi correspondente em Portugal da Jane’s Defence Weekly, a maior revista do mundo de defesa militar. Também colaborou com The Washington Post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.