Na Sombra das Palavras

Capa_A5_Final

“Algo se repete indefinidamente sempre que adormeço: um tigre reclama e domina com passos secretos e possantes os intervalos dos meus sonhos.”

O PANÓPTICO, David Camarinha

“Foi numa segunda-feira de raiva que o Esteves se encostou ao meu ouvido e sussurrou que algo de mau iria acontecer.”

LABIRINTO DE PAPEL, Ângelo Teodoro

“Ser Tabula Rasa era renunciar a uma vida, entrar numa sala esterilizada e ter eléctrodos cravados no crânio como alfinetes numa almofada. Prendiam-lhes as pálpebras com molas e eram passadas imagens numa tela branca.”

TÁBULA RASA, Mário Coelho

“O livreiro não era supersticioso, não num mundo tão dominado pela ciência e pela tecnologia. Mas algo no fundo da sua mente lhe dizia que havia algo de sobrenatural na jovem mulher.”

O LIVREIRO, Fábio Ventura

“E depois de ter descansado, foi o Senhor olhar a obra que fizera, e o modo como na Terra se reflectia a bondade do Criador. E Deus aborreceu o que viu.”

A LISTA DE DEUS, João Ventura

Saber mais sobre a antologia

Encomende a sua cópia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *